Dracar viking (século X)

Dracar viking (século X)

Os vikings foram excelentes marinheiros e construtores navais, e fizeram grandes distâncias em mares e rios.

História

Palavras-chave

viquingue, barco, encouraçado, explorador, escandinavo, conquista, incursão, remador, veleiro, Idade Média

Itens relacionados

Cenas

Dracar viking

Vista superior

Convés

Construção

  • remo-leme
  • vela
  • quilha
  • mastro
  • haste
  • quilha
  • tombadilho superior
  • remos

Animação

  • remo-leme
  • vela
  • quilha
  • mastro
  • haste
  • quilha
  • tombadilho superior
  • remos

Narração

Os viquingues foram mestres na construção de navios. Uma vez que os navios eram indispensáveis para o comércio, conquistas e exploração, é compreensível que os viquingues consideravam os seus barcos como os seus objetos mais preciosos. Os arqueólogos encontraram muitos artefatos, de onde tiramos uma grande quantidade de informações sobre as atividades dos viquingues relacionadas com barcos.

Os navios viquingues eram construídos em madeira de carvalho. O tipo mais característico era o dracar, que, tal como o nome indica, eram longos, estreitos, leves e fáceis de manobrar. Apesar pouco profundos, eram também seguros para utilização em mar aberto, não só em rios. Os viquingues usaram-nos para funções de comércio e para fins militares.

A primeira fase da construção dos dracar era a construção da estrutura central do navio, talhado a partir de um único tronco de carvalho, o que proporciona ao navio grande força e estabilidade. Depois, as características quilha e haste curvas são adicionadas. Estes eram frequentemente adornados com cabeças de animais esculpidas na madeira. Em seguida, as tábuas eram rebitadas à estrutura e as ripas adicionadas. No topo da borda do casco, eram colocadas escudos de forma que protegessem os remadores e tornassem o casco mais alto. O último passo era a instalação do mastro, que tinha cerca de 10 m de comprimento. As velas eram quadradas e coloridas, frequentemente indicando a fortuna dos donos.

Os dracar desempenhavam um papel central na vida dos viquingues. Como Winston Churcill disse, "a alma dos viquingues estava no dracar". Além da construção de navios, os viquingues eram também mestres da navegação.

Itens relacionados

Povoação viquingue (século X)

As povoações típicas dos Viquingues não se estabeleceram apenas na Escandinávia, mas também em áreas mais distantes.

Chefe viking (século X)

Os líderes vikings eram eleitos pelos membros da tribo, por direito de sangue ou pelos seus atos de coragem e bravura.

Igreja de madeira viquingue (Borgund, século XIII)

Construída nos séculos XII-XIII, é a igreja de madeira mais bem preservada da Noruega.

Birreme (antiga embarcação de guerra a remos)

Um birreme é um antigo tipo de embarcação de guerra, utilizado por muitos exércitos, com uma característica proa pontiaguda e duas fileiras de remos.

Catamarã polinésio

Os polinésios percorriam grandes distâncias nas suas embarcações especiais.

Instrumentos antigos de navegação

Vários instrumentos foram inventados durante os séculos passados para ajudar na navegação em alto mar.

Junco

Um veleiro com um conjunto de velas característicos utilizados tanto para fins militares, como para comerciais.

Navio mercante grego

Os gregos antigos tornaram-se os "carreteiros do mar", graças aos seus avançados barcos à vela.

Quinquerreme (século III a.C.)

Este barco, com várias fileiras de remos, era o barco típico da Era Helenística.

Navio de guerra inglês (século XVIII)

Nos séculos XVII, XVIII e XIX, os navios à vela ingleses estavam entre os melhores do mundo.

Santa Maria (Século XV)

A carraca de três mastros chamada Santa Maria foi a capitânia da viagem marcante de Cristóvão Colombo.

Veleiro árabe tradicional (Sambuk)

É tipo de veleiro árabe mais largo, utilizado usualmente como embarcação comercial no Golfo Pérsico.

Veleiros

Usadas principalmente como navios mercantes, as escunas começaram a ser construídas na Holanda, nos séculos XVI-XVII.

Added to your cart.