Dirigível zepelim, LZ 17 Sachsen (1913)

Dirigível zepelim, LZ 17 Sachsen (1913)

Um zepelim é um tipo de dirigível de armação rígida.

Tecnologia

Palavras-chave

dirigível, zepelim, Sachsen, aviação, transporte de passageiros, gás de hidrogénio, leme, leme de profundidade, cabina, compartimento dos motores, balão, civil, exército, comercial, técnica

Itens relacionados

Cenas

Zepelim

História do zepelim

Um zepelim é um dirigível com armação rígida e muito manobrável. Recebeu o nome do seu desenhador, o conde alemão Ferdinand von Zeppelin. O seu primeiro dirigível levantou voo em 1900.
A nova construção tornou-se popular antes da Primeira Guerra Mundial. Foi principalmente utilizado para fins comerciais (transporte de passageiros e serviços de entregas postais). Mais tarde, os zepelins foram também usados para fins militares (bombardeamentos e reconhecimento). Os zepelins civis tiveram o seu apogeu após a Primeira Guerra Mundial. Os enormes zepelins alemães dos anos 1930 (Graf Zeppelim e Hindenburg) podiam facilmente atravessar os oceanos. O desastre do Hidenburg, em Nova Jersey, em 1937, marcou o fim da era dos dirigíveis. Os zepelins foram reinventados nos anos 1990, mas atualmente são principalmente usados para investigação científica e viagens de luxo.

Ferdinand von Zeppelin

Vista de cima

Forma e características

Os primeiros zepelins tinham o formato de longos cilindros com topos pontiagudos e lemes em vários níveis.
A forma característica em formato de lágrima, com lemes em forma de cruz, foi desenvolvida durante a Primeira Guerra Mundial, pelos engenheiros da companhia Schütte-Lanz Luftschiffbau.
Foi construído um compartimento relativamente pequeno, para passageiros e tripulação, na parte inferior do casco, mas era comum transportarem carga ou tripulação na parte traseira do casco (internamente) por razões aerodinâmicas. A gôndola estendia-se da parte frontal do casco, era usada pela tripulação para manobrar o dirigível, controlar os motores e comunicações.
As características mais importantes dos zepelins eram a excelente manobrabilidade, a grande capacidade de carga útil e o longo alcance. Os zepelins nos anos 1920 e 1930 tinham 200-250 m de comprimento e mediam cerca de 100 mil m³ em volume, com uma capacidade de carga útil de 50 a 60 toneladas e um teto de serviço de 7000 a 8000 m. Os seus alcances atingiam cerca de 10 mil quilómetros.

Construção

  • casco
  • revestimento
  • leme de direção
  • leme de profundidade
  • cabines
  • compartimentos dos motores
  • gôndola

Construção e propulsão

A característica estrutural mais importante foi o desenvolvimento da estrutura em metal rígido, constituída por vigas longitudinais e anéis. Isto tornou possível aos zepelins transportarem mais carga útil e incorporar mais e mais fortes motores do que os dirigíveis antecessores de estrutura não rígida. A estrutura era constituída por várias bolsas separadas (células) cheias com gás de hidrogênio. Eram usadas válvulas de pressão para libertar o excesso de hidrogênio. Mais tarde, foi usado o hélio em vez do hidrogênio, uma vez que é mais seguro. Os zepelins possuíam pelo menos quatro motores de 260 hp (p. ex. quatro 195 kW motores Maybach). A velocidade máxima dos zepelins atingia os 130 km/h.

O desastre do Hindenburg

Vista de corte

  • bolsas de gás
  • armação
  • suportes de cabos

Itens relacionados

Dirigível zepelim, LZ 129 Hindenburg

Um zepelim é um tipo de dirigível de armação rígida.

Balão de ar quente (século XVIII)

Os irmãos franceses Montgolfier foram os primeiros pioneiros na arte de voar.

Formação de moléculas de hidrogênio

Os átomos de hidrogênio são mantidos juntos por ligação covalente na molécula de hidrogênio.

Hidrogênio (H₂)

É um gás incolor, inodoro, mais leve do que o ar. É o elemento mais abundante no Universo.

Reação do hidrogênio com o oxigênio

O oxi-hidrogênio, mistura de hidrogênio e oxigênio, é um gás explosivo.

Avião motorizado (János Adorján, 1910)

A construção da "Libelle" (Libélula) é um dos marcos da história da aviação (húngara).

Experimentos com o helicóptero (Oszkár Asbóth, 1928)

O helicóptero de Oszkár Asbóth realizou o seu primeiro voo em 1928, o que constitui um marco na história da aviação.

Planador de Otto Lilienthal

O engenheiro alemão Otto Lilienthal foi a primeira pessoa a realizar voos bem-sucedidos com um planador concebido por ele mesmo.

Wright Flyer I (1903)

Concebido e construído pelos irmãos Wright, o Wright Flyer foi o primeiro avião a motor mais pesado que o ar a voar com sucesso.

Airbus A380 (2005)

Este avião tem dois andares e capacidade para transportar mais de 500 passageiros.

Boeing 747 (1969)

O Jumbo Jet é um dos aviões mais conhecidos do mundo.

Added to your cart.