Palácio do imperador dos Francos, Carlos Magno (Aachen, século IX)

Palácio do imperador dos Francos, Carlos Magno (Aachen, século IX)

O palácio do imperador dos Francos, Carlos Magno, não foi apenas o centro do Império, mas também um centro de cultura.

História

Palavras-chave

Carlos Magno, palácio de Carlos Magno, Aachen, palácio, Império Franco, imperador, cultura, Carolíngio, Renascença, capela, cristão, centro

Extras relacionados

Cenas

O palácio

  • capela do palácio
  • aposentos do imperador
  • entrada
  • guarda do palácio
  • jardim
  • banho
  • fonte termal

O centro do Império dos Francos: Aachen e o palácio

O fundador do Império dos Francos (Carolíngios), Carlos Magno, foi coroado imperador em 25 de dezembro do ano 800, em Roma, pelo papa Leão III. A cidade de Aachen tornou-se no centro do seu império, pois gostava mais desta cidade do que de qualquer outra, especialmente devido aos seus banhos termais e à sua localização central no Império.

Durante as suas longas estadias em Aachen, enriqueceu a beleza da cidade com várias obras de arte. Por esta razão, a cidade era denominada "segunda Roma" por fontes contemporâneas.

O palácio, construído no final do século VIII, era excecional entre os edifícios do Império (e do seu tempo). Tornou-se na jóia de Aachem (agora na Alemanha) e do Império, e um símbolo da grandeza de Carlos Magno.

A capela

A capela do palácio

A capela do palácio era uma extraordinária obra de arte; fontes contemporâneas descrevem-na como um edifício magnífico. Sobreviveu até aos dias de hoje uma carta em que o papa permitia ao imperador a retirada de mármore de construção e ladrilhos, de Roma e Ravena, para o seu palácio.

O plano e a estrutura da capela foram inspirados na Basílica de São Vital, em Ravena. A capela octogonal, coberta com uma cúpula central em pedra, foi consagrada em honra da Virgem Maria. Os trabalhos de construção foram dirigidos pelo arquiteto Otão de Metz. Vários historiadores contemporâneos relatam que Carlos Magno queria entregar esta construção ao arquiteto mais habilidoso do império.

O imperador ficava muitas vezes em Aachen, e durante estas visitas ele assistia diariamente à missa na capela. Foi também sepultado neste local.

Aposentos do imperador

A corte de Carlos Magno

O imperador passava muito do seu tempo em Aachen. Ele ou visitava as suas terras com o seu séquito (muitas vezes para caçar ou montar cavalos), relaxava nos banhos ou passava o seu tempo no palácio.

Os aposentos privados do imperador e a Aula Regia (Sala do Conselho) eram importantes elementos do complexo do edifício do palácio.

A corte de Carlos Magno era um local onde os estudiosos do seu tempo estavam reunidos. Para Carlos Magno, era importante educar-se a si próprio (aprender línguas estrangeiras, a escrever e artes "liberais") e também às pessoas comuns do seu império (estabeleceu escolas ao lado de igrejas). Às refeições, era comum ouvir música ou leituras de obras de estudo.

Mantinha o seu corpo saudável montando a cavalo e também através da natação. As fontes contemporâneas relatam que não existia ninguém na corte que conseguisse nadar melhor do que ele.

Carlos Magno

Entrada do palácio

O desenho do palácio

O palácio de Carlos Magno em Aachen, à semelhança de outros locais erigidos no início da Idade Média, foi construído para ser facilmente defensável e proporcionar funcionalidade, a expensas da beleza decorativa. Os elementos do complexo do edifício fortificado mostram um desenho sofisticado e execução perfeita.

A facilidade de defesa foi um fator determinante no posicionamento da entrada principal no edifício da guarda do palácio. Mas esta não era única entrada para o palácio, tendo sido construído um átrio ao lado da capela, com a sua própria entrada, e existia também uma entrada para os serventes.

Animação

Mercado

Narração

O fundador do Sacro Império Romano, Carlos Magno, escolheu Aachen como capital do seu império. Era mais apaixonado por esta cidade do que por qualquer outra do império, especialmente por causa de seus banhos termais e da sua localização central.

Durante as suas longas estadias em Aachen, o imperador enriqueceu a cidade com vários edifícios e obras de arte. Por esta razão, de acordo com fontes da época, a cidade era chamada de "segunda Roma".
Erguido no final do século VIII, o palácio tornou-se o edifício mais importante de Aachen, jóia da cidade e do Império Carolíngio e símbolo da grandeza de Carlos Magno. O palácio destacava-se de todos os edifícios reais do Império e daquela época.

À imagem de outros palácios construídos no início da Idade Média, o palácio de Aachen foi construído para poder ser facilmente defendido e assegurar funcionalidade, ao invés de beleza decorativa. Os elementos do edifício fortificado revelam uma concepção sofisticada e uma perfeita execução.

A entrada principal do palácio, rodeada também por um jardim, situava-se no edifício da guarda do palácio.

Elementos importantes do complexo incluíam o pátio e as colunatas cobertas, as quais ligavam os edifícios do palácio aos edifícios agrícolas.

Os edifícios mais importantes eram a Aula Regia (salão do conselho onde o imperador recebia as pessoas e os embaixadores estrangeiros) e os aposentos privados do imperador. Inúmeras divisões do palácio eram usadas ​​pelo imperador durante as suas estadias em Aachen.

Intacta até hoje, a capela do palácio é uma excepcional obra de arte arquitetónica daquela época. A capela octogonal foi inspirada na Basílica de São Vital em Ravena. Coberta com uma cúpula central construída em pedra, a capela foi consagrada em honra da Virgem Maria. O imperador também costumava aqui comparecer para a missa.

Carlos Magno foi posteriormente enterrado nesta capela, embora o seu túmulo tenha sido infelizmente destruído durante a Segunda Guerra Mundial.

Extras relacionados

Rei cristão medieval

Os reis medievais eram frequentemente retratados sentados no trono, usando a coroa e as insígnias reais.

A Cidade Proibida (Pequim, século XVII)

A Cidade Proibida é um dos monumentos mais maravilhosos e mistériosos da China imperial.

Impérios medievais lendários

Vários impérios lendários foram construídos (e destruídos) ao longo da história.

Topografia histórica (personalidades importantes, história universal)

Encontra países atuais relacionados com personalidades históricas importantes.

Torres e bastiões medievais

A arquitetura das fortificações foi sendo evoluindo a par da tecnologia militar.

Vestuário na Europa Ocidental (séculos V a X)

O vestuário reflete o estilo de vida e a cultura dos habitantes de uma determinada região e época.

Abadia de Sankt Gallen

Este complexo arquitetônico foi durante séculos uma das abadias beneditinas mais importantes.

Palácio Real medieval (Visegrád, Hungria, século XV)

Este magnífico palácio foi mandado erigir pelo rei Carlos I da Hungria, mas a sua forma final data do reinado de Matias Corvino.

Califa árabe (século VII)

Os califas, considerados sucessores do profeta Maomé, eram os líderes religiosos mais importantes do Islão.

Hagia Sophia (Istambul)

Construída no Império Bizantino, a igreja da ‘Santa Sabedoria’ foi o maior edifício religioso até 1935, quando foi transformada em museu.

Palácio de Cnossos (2º milénio a.C.)

O maior complexo arquitetônico da Idade do Bronze era provavelmente o centro da civilização minoica, na Creta antiga.

Added to your cart.